quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Pedal MXR MC-404 CAE Wah

Share it Please
Na busca incessante pelo melhor equipamento, ou seja, o equipamento que mais nos agrada e casa com nosso som e proposta musical, a gente costuma adquirir, conhecer, testar e mexer com muita coisa.
No meu caso, quando precisei de um pedal wahwah, testei algumas opções até comprar um Dunlop Crybaby 535 usado.
Uma das questões que me incomodava em um pedal de wahwah - principalmente na hora de solar e encarnar Jimi Hendrix! - é que, como o efeito é de oscilação de frequencia (grave e agudo), geralmente o volume geral acaba ficando meio baixo numa banda quando acionávamos o pedal.
Por isso, pesquisei muito até achar este Dunlop 535 (que deu lugar depois ao 535Q), pois a vantagem dele é que tinha um booster regulável, acionado pelo pé. Além disso, ele possui 4 vozes de wah e dois leds indicadores (pra mostrar quando o efeito está ligado e quando o booster está acionado). Ótimo pedal que me serviu por muitos anos, até ficar bem velho e com muito rangido no mecanismo.

Sendo assim, pesquisei novamente para buscar um wah-wah tão versátil quanto o 535, e acabei adquirindo o MXR CAE - Custom Audio Electronics - MC404, projetado pela Dunlop/MXR em parceria com Bob Bradshaw.

As vantagens deste pedal são muitas:
* true bypass, com componentes de qualidade com a assinatura de confiaça da marca CAE;
* led verde indicativo de wah ligado, bem como led azul indicativo do booster;
* booster (regulável de até 20db) acionado pelo pé;
* dois indutores de wah (o vermelho, mais vocal e melhor para solos, e o amarelo, melhor para bases funkeadas);
* led que alterna a cor entre vermelho e amarelo (de acordo com o indutor escolhido, também acionável pelo pé).
* pots internos para regular o Q, ou seja, ajustar melhor o som de cada um dos indutores.

A única desvantagem, ao menos pra mim, é que o wah, quando acionado, acaba dando um ligeiro aumento no som da guitarra (mesmo com o booster dele desligado), o agudo fica um pouco irritante, o que às vezes atrapalha na hora de fazer bases clean funkeadas, onde a dinâmica é importante. Isso pode soar como qualidade, visto que wahs comuns não são true bypass e geralmente roubam sinal da guitarra. Ao vivo, tive que resolver este 'problema' deixando o compressor ligado, para atenuar os agudos e deixar o som do wah constante.

No mais, a construção robusta e o design customizado da CAE atraem a atenção deste ótimo pedal de wah.
Finalizando, assistam ao vídeo onde mostro um pouco da voz de cada indutor deste pedal de wah-wah. E alterno entre sons cleans e com drive.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Flickr

Blogroll

About