Francis Hime - 1973


Um dos mais belos e tristes discos da nossa maravilhosa música brasileira.

Em 1969, o compositor, cantor, arranjador e pianista Francis Hime foi para Los Angeles estudar música e, quatro anos depois. voltou ao Brasil disposto a seguir definitivamente a carreira artística.
Em 1973, Francis Hime lançou o primeiro álbum de sua carreira, um disco marcante, uma ode musical onde a beleza enlaça a tristeza em arranjos lúgubres, profundos e sofisticados.

O disco, chamado apenas Francis Hime (EMI-Odeon), é conhecido como Atrás da Porta, devido à faixa de abertura e devido à arte da capa. A faixa citada, Atrás da Porta, parceria de Hime com Chico Buarque, teve grande destaque na época, mas o álbum possui outros momentos belíssimos, de chorar.
Como o tema 'À Meia Luz', cuja letra mostro a seguir, e que o próprio Hime regravou com a profunda voz de Ed Motta no disco Álbum Musical 2:

À Meia-luz
(Francis Hime - Ruy Guerra)
E quando eu te disser
No quarto desse hotel
Que foi nos braços dela
À luz da mesma vela
Que eu comecei a ser
O que, desesperada em vão
Tanto buscavas
Eu sei não vais gostar
De me ouvir.

Teus olhos vão gelar
Teus gestos vão fugir
E o teu corpo moreno
Se encolhendo, esmorecendo
E tudo vai girar, gritar
Ficar nos torturando.

E a dor que nos abraça
E o zumbido na vidraça
É tudo o que nos marca
Nos morde, nos assina.

Mas se eu te falo dela
Sem nos poupar
É que ela fez de mim
O homem que te quer
E faz de ti, mulher.

A música instrumental 'Olívia' é dedicada à esposa de Francis, Olívia Hime.
As demais canções trazem na letra momentos de romance com desilusão, e o disco termina de modo apropriado com as faixas repleta de lamentos 'Último Canto' e 'Réquiem'.
Segundo informações do pesquisador Manoel Filho, a quem muito agradecemos, e que nos enviou detalhes do encarte do disco, a magnífica seção de cordas e metais do álbum (contando com quase cinquenta músicos!) bem como todos os demais arranjos são do próprio Francis Hime, que toca piano no disco. Os violões ficaram a a cargo de Dori Caymmi e Geraldo Vespar. Sergio Barroso foi o baixista, e o famoso Wilson das Neves cuidou da bateria, que ainda teve apoio dos percussionistas Hermes Contesini, Chico Batera e Dazinho.

Faixas:
1 - Atrás da Porta (Chico Buarque - Francis Hime)
2 - Á meia luz (Francis Hime - Ruy Guerra)
3 - Olivia (Francis Hime)
4 - Sem mais adeus (Francis Hime - Vinicius de Moraes)
5 - Ave Maria (Francis Hime - Ruy Guerra)
6 - Valsa Rancho (Francis Hime - Chico Buarque)
7 - Minha (Francis Hime - Ruy Guerra)
8 - Último canto (Francis Hime - Ruy Guerra)
9 - Requiém (Francis Hime - Ruy Guerra)

Agradecimentos à Larissa Pereira Gouveia que nos passou a ficha técnica completa do disco.
Músicos :
CORDAS:
Violinos : Giancarlo Pareschi, João Daltro de Almeida, José Alves da Silva, Aisik Meilach Geller, Virgilio Arraes Filho, Alfredo Vidal, Alberto Pinchas Jaffé, Nathercia Teixeira da Silva, José Dias de Lana, Andrea Osório, Marcello Pompeu Filho, André Charles Guettá, Ricardo Wagner de Abreu, Jerzy Milewsky, Frantisek Bartik, Jorge Faini, Ernani Bordinhão. 
Violas : Geza Kiszely, Arlindo Figueiredo Penteado, Nelson Batista de Macedo, Maria Léa de Magalhães, Ana Maria Scherer. 
Violoncelos : Gerhard Peter Dauelsberg, Alceu de Almeida Reis, Marcio Eymard Mallard, Ana Bezerra de Melo Devos, Watson Clis, Zygmunt Kubala. 
Contrabaixos : Sandrino Santoro, Lumir Broz.
Harpa : Maria Celia Machado

INSTRUMENTINOS:
Flautas : Celso Woltzenlongel, Marie Therese Odette Dias, Jorge F. da Silva (Jorginho), Carlos Seabra Rato. 
Clarinete : José Cardoso Botelho
Oboé/Corno Inglês : Braz Limonge Filho
Clarone : Moacyr Marques (Biju)
Fagote : Noel Devos

METAIS:
Trompetes : José Pinto (Formiga), Hamilton Pereira da Cruz.
Trompas : Zdenek Svab, Bohumil Med, João Gerônimo Menezes, Geraldo Pereira de Mello. 
Trombones : Edmundo Maciel, Waldemar Moura, Lamartine Gimenez (Flamarion), Jessé Sadoc 

SEÇÃO RÍTMICA:
Violão : Dori Caymmi, Geraldo Vespar
Contrabaixo elétrico : Sergio Barroso
Bateria/Percussão : Wilson das Neves
Percussão : Hermes Contesini, Chico Batera, Dazinho
Piano : Francis Hime
Arregimentador : Gerhard Peter Dauelsberg 

Orquestrador e regente: FRANCIS HIME
Diretor Musical: Maestro Gaya
Assistente de Produção: Aloysio de Oliveira



Comentários

  1. Marcelo, pra mim que sou uma espécie de devota desse álbum e do maestro Hime, urge fazer esta correção cabal: O Peter foi, apenas, arregimentador desse disco. As excelsas ORQUESTRAÇÕES, bem como a REGÊNCIA de todas as faixas: é INTEGRALMENTE do próprio
    FRANCIS! Por sinal, recém saído de seus estudos técnicos em Los Angeles — para onde mudou-se em 1969 e estudou orquestração, trilhas e afins com nomes como: Lalo Schifrin, Paul Glass e David Raksin.

    Tenho esse disco: tanto em vinil, como em CD — incluindo-se versões digitalizadas. Conheço-o em cada uma de suas miríades de timbres — do mais denso cello(um deles: em mãos do inesquecível Zygmunt Kubala) à sutileza de uma harpa. Esse (sublime) trabalho, propriamente fez minha cabeça — para desenvolver a paixão que tenho por arranjo e orquestrações(sendo viciada em fichas técnicas, aliás). Ora, sedimentando esta presente grande fã de nomes como: Claus Ogerman e Gil Evans(nomes, que muito influenciaram Francis, diga-se).

    Vou te passar toda a ficha técnica, que eu disponho aqui — essa é a do poster
    anexo ao vinil:

    Músicos :

    CORDAS:
    Violinos : Giancarlo Pareschi, João Daltro de Almeida, José Alves da Silva, Aisik Meilach Geller, Virgilio Arraes Filho, Alfredo Vidal, Alberto Pinchas Jaffé, Nathercia Teixeira da Silva, José Dias de Lana, Andrea Osório, Marcello Pompeu Filho, André Charles Guettá, Ricardo Wagner de Abreu, Jerzy Milewsky, Frantisek Bartik, Jorge Faini, Ernani Bordinhão.

    Violas : Geza Kiszely, Arlindo Figueiredo Penteado, Nelson Batista de Macedo, Maria Léa de Magalhães, Ana Maria Scherer.

    Violoncelos : Gerhard Peter Dauelsberg, Alceu de Almeida Reis, Marcio Eymard Mallard, Ana Bezerra de Melo Devos, Watson Clis, Zygmunt Kubala.

    Contrabaixos : Sandrino Santoro, Lumir Broz.

    Harpa : Maria Celia Machado

    INSTRUMENTINOS:

    Flautas : Celso Woltzenlongel, Marie Therese Odette Dias, Jorge F. da Silva (Jorginho), Carlos Seabra Rato.

    Clarinete : José Cardoso Botelho

    Oboé/Corno Inglês : Braz Limonge Filho

    Clarone : Moacyr Marques (Biju)

    Fagote : Noel Devos

    METAIS:

    Trompetes : José Pinto (Formiga), Hamilton Pereira da Cruz.

    Trompas : Zdenek Svab, Bohumil Med, João Gerônimo Menezes, Geraldo Pereira de Mello.

    Trombones : Edmundo Maciel, Waldemar Moura, Lamartine Gimenez (Flamarion), Jessé Sadoc

    SEÇÃO RÍTMICA:

    Violão : Dori Caymmi, Geraldo Vespar

    Contrabaixo elétrico : Sergio Barroso

    Bateria/Percussão : Wilson das Neves

    Percussão : Hermes Contesini, Chico Batera, Dazinho

    Piano : Francis Hime

    Arregimentador : Gerhard Peter Dauelsberg

    Essa é da parte interna do disco/capa sanduíche(vou resumir):
    Orquestrador e regente: FRANCIS HIME
    Diretor Musical: Maestro Gaya
    Assistente de Produção: Aloysio de Oliveira

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas