terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Digitech Bad Monkey x Fuhrmann Tube Drive

Share it Please

Realizei a comparação entre dois pedais do tipo Tube Screamer, que é um efeito de overdrive que visa simular uma válvula saturando em um amplificador, um som que propicia uma leve distorção e um médio ardido na guitarra. Podendo ser usado em praticamente qualquer estilo musical, este pedal tube screamer - e seus milhares de clones e adaptações - ficou 'famoso' com guitarristas de blues, como Stevie Ray Vaughan (que geralmente usava o TS808), e é usado como booster de volume ou ganho no pedalboard de quase todo guitarrista, pela sua versatilidade e transparência.

Os pedais aqui testados são baratos, bem construídos e com a proposta de emular o som típico de um tube screamer.
A diferença básica é que o Bad Monkey possui dois botões de tone, separados em low (graves) e high (agudos), visto que o pedal Tube Screamer tem a fama de roubar um pouco dos graves da guitarra.

Depois de assistir ao vídeo abaixo, tire suas conclusões, lembrando que as diferenças entre os pedais pode ficar muito maior se forem usados numa situação ao vivo, com mais volume do amplificador, e também  se forem usados outros tipos de guitarra. O áudio foi captador com um microfone Shure Lyrics, que capta de maneira honesta o médio do instrumento, e no Sound Forge só foi acrescentado um pouco de reverb natural, pois desliguei o reverb do amplificador para evitar ruídos.

Na nossa simples análise, a distinção entre o Bad Monkey e o Tube Drive ficou assim caracterizada:

Digitech Bad Monkey:
Prós: baixo nível de ruído, controle de graves, bonito acabamento e conta com saída Mixer.
Contras: pouco ganho, o unity gain do level está acima do meio-dia e o pedal tem som um pouco opaco, analasado, não tão na cara com um tube screamer normal.

Fuhrmann Tube Drive:
Prós: alto volume, mais ganho que o Bad Monkey.
Contras: Nível de ruído maior que o Bad Monkey, acabamento muito pobre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Flickr

Blogroll

About