segunda-feira, 5 de março de 2012

Pedal MXR Distortion + handmade (review)

Share it Please
REVIEW: MXR Distortion + (handmade)


"Math Tortion!" é o nome do pedal feito pelo grande amigo Matheus H. Marcolino em parceria com o colega dele, Tarcísio Ferreira. Clone exato do MXR Distortion +, gostei tanto que resolvi fazer um vídeo  de demonstração.
Minha diagramação do pedal

Fui o responsável pela criação da arte, pegando os elementos e fontes clássicas da MXR e adaptando. Inclusive o nome do pedal foi minha idéia também. Mas não imaginava o quanto o pedal ficaria legal.

Fotos do processo de fabricação:
Montagem e testes (clique na foto para ampliar)

Construção bem-feita, nada de ruídos ou controles raspando, realmente um serviço excelente, ainda mais sendo o primeiro deles (primeiro de muitos!).

A única coisa que fiz foi trocar os knobs, emprestados de um OCD meu.
Pedal com os botões que eles instalaram e a minha modificação
Mas em breve vou comprar botões mais parecidos com os originais da MXR.

Sobre o pedal MXR Distortion +:
Este pedal tornou-se clássico ao ser usado por Randy Rhoads na banda de Ozzy Osbourne.

É um típico overdrive de alta saída, na linha do OD-1 da Boss, porém sem controle de tone e com som mais rasgado, puxando para uma distorção mesmo, como o nome sugere.

Antes de assistir o vídeo, algumas considerações:
O MXR Distortion +, assim como muitos overdrives e distortions, são usados para 'empurrar' o drive de um amp, seja o drive natural das vávulas ao ligar o amp 'no talo', seja o drive do canal sujo de amp.
Sendo assim, não espere um som ultra pesado ao ligar o pedal no canal limpo de seu ampli.

Para mostrar isso, a introdução do vídeo foi gravada com o pedal ligado no meu amp Fender com som clean e microfonado direto no PC. Por isso, o drive está mais 'leve'.
Nas demais partes do vídeo, usei um V-amp2 para conectar a guitarra direto ao micro, para maior praticidade.
No primeiro exemplo com o V-amp2, usei uma simulação de fuzz, sem muito ganho, só pra aquecer o MXR Distortion+.

Nos demais exemplos, usei 2 simulações de Marshall, uma clássica (para tocar os riffs do AC/DC) e uma hi-gain (para tocar os trechos do Ozzy, tentando simular melhor o timbre de Randy Rhoads).



Obs: Como a guitarra é uma strato com singles bem característicos (SSL-1 da Seymour Duncan), fica faltando um ganho maior, seria melhor para o estilo usar uma guitarra com humbuckers.

Bom, é isso aí!
Pra quem gostou, meu amigo Matheus avisa que pode fazer sob encomenda este pedal, por um preço bem menor que o original! Eu já encomendei o meu!
E eles também fazem fontes para pedais e pedaleiras.
Contatos é só mandar um e-mail para ele: matheus.feis@gmail.com

Agradecimentos a Matheus Henrique e Tarcisio Ferreira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Flickr

Blogroll

About